Subscribe:

Eu com Javé

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Estamos com fome de amor...

love_breakfast_by_negromante

(JORNAL O DIA)

O que temos visto por ai? Baladas recheadas de garotas lindas, com roupas cada vez mais micros e transparentes. Com suas danças e poses em closes ginecológicos, cada vez mais siliconadas, corpos esculpidos por cirurgias plasticas, como se fossem ao supermercado e pedissem o corte como se quer... mas? Chegam sozinhas e saem sozinhas...

Empresários, advogados, engenheiros, analistas, e outros mais que estudaram, estudaram, trabalharam, alcançaram sucesso profissional e, sozinhos... Tem mulher contratando homem para dançar com elas em bailes, os novíssimos "personal dancer", incrível. E não é só sexo não!
Se fosse, era resolvido fácil, alguém dúvida? Sexo se encontra nos classificados, nas esquinas, em qualquer lugar, mas apenas sexo!

Estamos é com carência de passear de mãos dadas, dar e receber carinho, sem necessariamente, ter que depois mostrar performances dignas de um atleta olímpico na cama... sexo de academia... Fazer um jantar pra quem você gosta e depois saber que vão "apenas" dormir abraçadinhos, sem se preocuparem com as posições cabalisticas...

Sabe essas coisas simples, que perdemos nessa marcha de uma evolução cega. Pode fazer tudo, desde que não interrompa a carreira, a produção... Tornamo-nos máquinas, e agora estamos desesperados por não saber como voltar a "sentir", só isso, algo tão simples que a cada dia fica tão distante de nós...

Quem duvida do que estou dizendo, dá uma olhada nos sites de relacionamentos "ORKUT", "PAR-PERFEITO" e tantos outros, veja o número de comunidades como: "Quero um amor pra vida toda!", "Eu sou pra casar!" até a desesperançada "Nasci pra viver sozinho!" Unindo milhares, ou melhor, milhões de solitários, em meio a uma multidão de rostos cada vez mais estranhos, plásticos, quase etéreos e inacessíveis, se olharmos as fotos de antigamente, pode ter certeza de que não são as mesmas pessoas, mulheres lindas se plastificando, se mutilando em nome da tal "beleza"...

Vivemos cada vez mais tempo, retardamos o envelhecimento, e percebemos a cada dia mulheres e homens  com cara de bonecas, sem rugas, sorriso preso e cada vez  mais sozinhos... Sei que estou parecendo o solteirão infeliz, mas pelo contrário... Pra chegar a escrever essas bobagens (mais que verdadeiras) é preciso ter a coragem de encarar os fantasmas de frente e aceitar essa verdade de cara limpa...

Todo mundo quer ter alguém ao seu lado, mas hoje em dia isso é julgado como feio, démodê, brega, familias preconceituosas... Alô gente! Felicidade, amor, todas essas emoções fazem-nos parecer ridículos, abobalhados... Mas e daí?  Seja ridículo, mas seja feliz e não seja frustrado... “Pague mico”, saia gritando e falando o que sente, demonstre amor... Você vai descobrir mais cedo ou mais tarde que o tempo pra ser feliz é curto, e cada instante que vai embora não volta mais...

Perceba aquela pessoa que passou hoje por você na rua, talvez nunca mais volte a vê-la, ou talvez a pessoa que nada tem haver com o que imaginou mas que pode ser a mulher da sua vida... E, quem sabe ali estivesse a oportunidade de um sorriso a dois... Quem disse que ser adulto é ser ranzinza?

Um ditado tibetano diz: "Se um problema é grande demais, não pense nele...

E, se ele é pequeno demais, pra quê pensar nele?"

Dá pra ser um homem de negócios e tomar iogurte com o dedo, assistir desenho animado, rir de bobagens e ou ser um profissional de sucesso, que adora rir de si mesmo por ser estabanado... O que realmente, não dá é para continuarmos achando que viver é out... ou in... Que o vento não pode desmanchar o nosso cabelo, que temos que querer a nossa mulher 24 horas, maquiada, e que ela tenha que ter o corpo das frutas tão em moda, na TV, e também na playboy e nos banheiros, eu duvido que nós homens queiramos uma mulher assim para viver ao nosso lado, para ser a mãe dos nossos filhos...

Queira do seu lado a mulher inteligente: "Vamos ter bons e maus momentos e uma hora ou outra, um dos dois, ou quem sabe os dois, vão querer pular fora, mas se eu não pedir que fique comigo, tenho certeza de que vou me arrepender pelo resto da vida"... Porque ter medo de dizer isso, porque ter medo de dizer: "amo você", "fica comigo", então não se importe com a opinião dos outros, seja feliz! Antes ser idiota para as pessoas que infeliz para si mesmo!

Arnaldo Jabor

domingo, 27 de dezembro de 2009

Homem de Barro

imagem

Era uma vez um menino chamado Pinóquio. Seu pai era um carpinteiro, mas Pinóquio não era um menino comum, ele não nasceu de uma forma natural. Seu pai, Gepeto, já havia criado muitas coisas, muitos fantoches, mas quando ele criou Pinóquio, ele sabia que aquele seria diferente. Não me recordo como, mas eventualmente o boneco adquiriu vida, e o pai dele não se pode conter, tamanha era a sua felicidade. Tinha, afinal, ganhado um filho.

Pinóquio se sentia incompleto, e toda a sua história se passa numa busca desenfreada por um coração, para ser finalmente um menino de verdade.

Após me lembrar dessa história, me veio uma comparação com a história do cristão. Somos bonecos de barro, cujo pai soprou vida em nós. Adão pecou e desde então nós começamos uma carreira desenfreada, igual a Pinóquio, para nos sentir completos.

As pessoas do mundo sentem um vazio verdadeiro dentro delas, e começam então a buscar algo que as preencha, a resposta nós já sabemos, é Jesus. Mas ai começa o grande perigo. Não satisfeitas por encontrarem tão facilmente aquilo que buscavam, elas começam a tentar se encher ainda mais de coisas que julgam ser completamente necessárias.

Elas encontram Deus, ai começam a buscar desesperadamente a “falta de pecados” como uma maneira de tentar agradar-Lo. Como ninguém consegue alcançar esse objetivo, tentasse então colocar várias privações, achando que assim estarão fazendo a coisa certa. Privam-se de música secular, de amigos, de ambientes, etc.

Depois começam a murmurar, falando em o quão é difícil ser um cristão, o quão duro é seguir essa vida, sendo que elas próprias se colocaram nesse lugar. Abandonam a fé, desistem das coisas que conquistaram, vão procurar uma coisa mais fácil.

O problema do ser humano ainda é a dificuldade de compreender completamente a graça de Deus. Muitos se surpreenderiam se lhes dissessem que Deus não espera servos perfeitos, e que TODAS as pessoas da bíblia, inclusive Elias, Moises e Davi, pecavam, da mesma maneira que você, ou talvez até pior. Não é necessário mentir para Deus, não é preciso se martirizar por ser tão fraco em se controlar e por cometer pecados. Deus nunca quis filhos perfeitos, do contrário não teria criado você assim, tão propenso a carne e tão falho em controlar sua vontade.

Tudo com o que Deus se preocupa é com a sua felicidade, com o seu amor para com Ele. Pecar é ruim? É. Mas não se cobre tanto, porque o próprio Deus não está fazendo isso.

Seremos então como Pinóquio. Encontraremos a fada azul (Jesus), retornaremos para casa, e seremos então felizes para sempre com o Pai.

  

Rafael Siqueira

Igreja Betesta - Santa Cruz do Capibaribe

 

* Uma curiosidade que não tem nada haver com o texto: Homem de Barro é o nome da marca da estilista Aline Rabelo, http://www.homemdebarro.com.br/ – O design do site é fantástico…

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

£ Nativitas - Feliz Natal! -.o

feliz_natal_1280x1024

Feliz Natal!

 

Todos os anos repetimos esta expressão, já a temos automatizada. Meu convite no entanto é uma reflexão para a extensão desse desejo. O significa quando desejamos Feliz Natal? Em que deve, ou deveria, culminar este desejo?

 

Jesus Cristo veio para que tivessemos vida e vida com abundância, isso significa que sua vinda tinha como objetivo nos ensinar a viver plenamente a ser livre verdadeiramente.

 

A palavra latina “nativitas” de onde deriva a palavra Natal expressa como significado “Nascimento”, portanto desejo que o projeto de Cristo nasça em seu coração, assim como o Projeto de Deus nasceu aqui na terra através da vida de Cristo. Desejo que sejas livre, e tua liberdade glorifique o nome do Pai.

 

Boas Festas!

Kalleu Natividade

 

feliz_natal_1280x1024

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Sabor de Mel!

Damares - Composição: Agailton Silva

Antes de Ler veja o vídeo.

 

De todas as surpressas (a)-teologicas que ouvi ou vi nesse ano esta música figura como a segunda maior, direi qual foi a primeira dentre alguns dias, tentarei não fazer um longo e tedioso discurso, mas me surpreende o pouco caso que as pessoas fazem da vida, do outro e principalmente da liberdade. Já perceberam que o assunto principal desse blog é liberdade né?

Na boca de muitos cristãos a vida se torna anti-social e mesquinha, reprimida a uma exaltação exarcerbada do EU, não existe compromisso com o OUTRO, o outrem, prestem atenção nos pronomes utilizados nesta música:

Quem, Eu, Lhe, Ele, Você, Te,

Teu, Tua, Meu, A Gente, Minha…

É fácil notar a repetição de vários deles, como VOCÊ, na intenção de designar o EU. Quando o OUTRO é citado, é sempre na situação de adversário, nunca um aliado ou agente abençoador.

Por sinal a intenção de receber uma benção na letra dessa musica é humilhar o OUTREM que:

“Quem te viu passar na prova

E não te ajudou”

Pois assim:

Quando ver você na benção

Vão se arrepender

Vai estar entre a platéia

E você no palco

O brilho de Cristo deixa de ser um agente pacificador e agregador, para se tornar instrumento de coesão e humilhação, parece que o OUTRO não tem suas próprias provas amargas para enfrentar, esquecesse que devemos fazer o bem sem olhar a quem. Que as nossas recompensas não devem ser financeiras, nem pessoais, nossas obras devem ter frutos benéficos para o reino.

Quando iremos aprender a AMAR o outro verdadeiramente e RESPEITÁ-LO? Pois, o amor cristão é COMPORTAMENTO, e humilhar não é um comportamento de AMOR, desejar crescer na vida não é algo ruim, mas se sou abençoado, devo querer abençoar outros também, mesmo aqueles que negligenciaram meus apelos, ou mesmo aqueles que me prejudicaram.

Minha liberdade deve trazer beneficios a outros e ao reino. Precisamos nos aprofundar sobre o que é o REINO. O que é o AMOR. O que é ser CRISTÃO. Não existe nada mais divino do que o homem se humanizar, esta é a proposta do cristianismo.

E para completar a música tem 5 minutos, me socorram dessas coisas repetitivas, parece arrocha ou pagode, quando teremos qualidade nas músicas gospel? Melhor, quando o que tem qualidade será exaltado pelos cristãos?

E tipo, QUEM te viu, VAI se arrepender e não VÃO, ainda tem erro de concordância.

Jesus me defende!

Poderia fazer uma súmula teológica sobre esta música, mas não vale a pena, fica então meu protesto contra esse movimento de (a)-teologia, essa deturpação da mensagem de Cristo e destruição da sua proposta.

logo_mel 

Kalleu Natividade

Kalyl Clive

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget