Subscribe:

Eu com Javé

quinta-feira, 25 de março de 2010

Dois Lados

Será que para tudo na vida existem apenas Dois Lados? Direita ou Esquerda, para cima ou para baixo, por dentro ou por fora, caminho certo ou caminho errado, verdade ou mentira? Vamos Trabalhar alguns conceitos, primeiro o que a filosofia chama de falsa dicotomia:

A falácia da falsa dicotomia (também pode ser chamada de falácia de falso dilema, falácia de pensamento preto e branco, ou falácia de falsa bifurcação), descreve uma situação em que dois pontos de vista alternativos - freqüentemente, mas não necessariamente, dois extremos de um espectro de possibilidades - são colocados como sendo as únicas opções, quando na realidade existe uma ou mais opções que não foram consideradas. Exemplo: "Marcos está atrasado para o trabalho. Ou seu carro quebrou, ou dormiu demais. Ligamos para ele e não estava em casa, então seu carro deve ter quebrado." Esse argumento é um falso dilema, pois há muitas outras razões pelas quais Marcos poderia estar se atrasando para o trabalho. Se fosse de alguma forma provado que não há outras possibilidades, então a lógica apareceria. Mas até lá o argumento é falacioso. Fonte Wikipédia.

Costumamos fazer isso imediatamente a qualquer gatilho acionado. Não digo que levamos em consideração ou acreditamos ser verdade, digo que temos a tendência de julgar tudo de acordo com a nossa cultura, com nossos paradigmas¹. O que não significa erro. Qual o problema então?

O problema é se fantasiarmos que nossas idealizações, nossas sinapses infinitamente multiplicadas em situações de adrenalina e estresse² são reais verdades absolutas. Se não cuidarmos nossas emoções tendem a dominar nossa razão e a humanidade só pode ser encontrada no equilíbrio. É você que controla a sua emoção ou a sua emoção que controla você?

O segundo termo é o próprio DICOTOMIA, no sentido filosófico: “Nada caracteriza melhor o homem do que o fato de pensar” Aristóteles. O pensamento, a flosofia nos leva ao perfeito, ao ideal. Tudo que aqui vemos, que aqui temos são cópias imperfeitas daquilo que reside no mundo das idéias.

Corpo/alma – Esta idéia ganha maior expressão através do mito da caverna de Platão. Tudo que vemos não é real, são projeções distorcidas da realidade, do ideal. O que nos leva a pergunta, por que temos a concepção de que sendo corpo não somos perfeitos e há a alma que é perfeita?

Porque temos este desejo intríseco pelo perfeito?

Aristóteles cunha o termo entelecheia (enteles, completo, telos, fim, propósito e echein, ter) de onde de alguma forma surge a palavra Perfeição. A idéia é de alguma coisa ou força motora que em trabalho ativo para a realização de um alvo e determinado para tal, alcança toda sua potencialidade, e conseqüentemente, alcança a perfeição.

Deus?

A minha teologia, minha hermenêutica da vida, passa por estas idéias. Uma fuga equilibrada da falsa dialética e da dicotomia e uma certeza que Deus³ é um porto seguro de perfeição. Um ser que não se confunde e em si tem realizado toda a sua potencialidade de forma tal a abidicar de seu poder para acontecer na terra e nos ensinar a sermos humanos com Equilíbrio e não balançando entre DOIS LADOS ou pendendo para um4.

-----------------------------------------

¹ Ver PARADIGMAS no blog elemental O TOM DA PALAVRA.

² Ver CAIXA no blog elemental OLHAR DE ALÊ.

³ Ver DEUS NÃO É A VIDA! no blog elemental TEOANTROPOLOGIA.

4 Ver BALANÇA no blog elemental LUCASLOGIA.

segunda-feira, 22 de março de 2010

Alê no País das Teologias

Cap. 1 – Para Baixo na Toca do Coelho Macedo

Um conto de Kalyl Clive¹

Alê estava descansando ao pé de uma árvore numa bela tarde ensolarada, ele adorava aquele parque, havia muitas árvores centenárias, um lago, gansos e patos, dos patos ele não gostava muito, mas adorava ler naquele parque e ver o mundo acontecendo. Alê é um garoto que tem um olhar muito especial, ele consegue ver coisas que ninguém mais pode ver, ou ninguém mais quer ver. Naquela tarde ele lia, seu olhar pesou sobre as páginas de Jilton Moraes, Homilética da Pesquisa ao Púlpito.

Acho que a leitura não era de todo seu agrado, cochilou ou pensou que cochilou, não sei, mas viu um coelho branco de olhos cor-de-rosa passar correndo de paletó e gravata que dizia para si mesmo “Oh puxa! Oh puxa! Tá amarrado! Saí encosto do atraso!”. Mas ele não achou nada estranho até o coelho olhar seu relógio de bolso, aqueles redondinhos com uma correntinha que prendemos no bolso interno do paletó, ele nunca tinha visto de perto um daqueles, só pelos filmes.

Ardendo de curiosidade começou a correr pelo parque atrás do coelho e viu a tempo ele entrar super rápido em uma toca próxima ao lago. No mesmo instante Alê entrou na toca seguindo-o sem pensar como faria para sair dali. A toca do coelho dava diretamente em um túnel, e então aprofundava-se repentinamente. Tão repentinamente que Alê não teve um momento sequer para pensar antes de já se encontrar caindo no que parecia ser bastante fundo.

Ou aquilo era muito fundo ou ele caia bem devagar, pois lhe restava tempo mais que o suficiente para analisar com seu olhar peculiar o que havia ao seu redor e para desejar saber o que seria de seu futuro.

Primeiro tentou olhar para baixo e compreender para onde estava indo, mas este futuro era incerto, muito escuro para que pudesse ver algo. Então decidiu olhar para o que estava ao seu lado, por todos os lados do poço e percebeu que ele era cheio de prateleiras: aqui e ali viu mapas e quadros pendurados em cabides. Alê apanhou um pote de uma das prateleiras ao passar: estava etiquetado “GELÉIA DE REVELAÇÃO SABOR LARANJA”, mas para seu grande desapontamento parecia estava vazio, não abriu. Pegou outro onde estava escrito: “GELÉIA DE INSPIRAÇÃO SABOR UVA”, mas não quis experimentar, ficou cheio de dúvidas em relação ao conteúdo. Ele não jogou os potes fora por medo de machucar alguém que estivesse embaixo e por isso precisou fazer algumas manobras para recolocá-los em uma das prateleiras.

Alê começou a imaginar quantos metros ele já havia caído, enquanto fazia as contas, cansou e dormiu. Assustou-se com o que parecia ser o fim da queda e realmente era. Caiu sobre uma pilha de coisas macias que não sabia o que era, ao sair do meio daquilo viu uma plaquinha onde estava escrito: “PROVIDÊNCIAS”.

Olhou para todos os lados e viu que estava em uma sala muito grande, grande mesmo para todos os lados, alta, profunda, longa, larga, comprida, espaçosa, ele achou que todos estes adjetivos lhe cabiam. Enquanto analisava a sala e tentava abrir, uma a uma, as milhares de portas que haviam ali viu novamente o coelho-do-relógio super apresado correndo e olhando para o seu relógio e exclamando: “Oh puxa! Oh puxa! Tá amarrado! Saí encosto do atraso!”. E passou correndo entrando em uma minúscula porta por onde ele nunca conseguiria passar de tão pequena que era.

Ainda ardendo de curiosidade começou a praguejar, estava preso naquele lugar, que tormento! Precisava de algo que viesse para lhe libertar. Foi quando percebeu que ao lado da plaquinha “PROVIDÊNCIAS” não havia mais aquela pilha de coisas onde ele havia caído em cima, no lugar estava uma mesinha e uma garrafa de suco, ele achava que era suco. Alê pegou a garrafa e viu que estava escrito: “SUCO DE ILUMINAÇÃO SABOR MANGA”. Bebeu! O que ele tinha a perder? Encolheu! Foi o que aconteceu.

Pois bem! Pelo alongar da hora depois retorno para continuar a história, mas antes já lhe respondo: O que sei desse conto é o que o próprio Alê me contou, ou acho que ele me contou, não sei. Dele conheço mais do que ele pensa e menos sei de seus mistérios que gostaria. Aproveito e ofereço este conto, como um Feliz Aniversário Atrasado... E para os demais, espero que vejam Deus nessas palavras, aliás, como diz Alê, Deus não se revela apenas através de 66 livros...

To be Continuará, on next Capítulo...

-------------------------------------------------------

¹ Baseado no Livro Alice no País das Maravilhas de Lewis Carroll

quarta-feira, 17 de março de 2010

Precisamos Conhecer Gente!

GL_253 

“Deixar de vê-las nas notícias do Jornal!”

Hoje estava olhando minhas listas de contatos no Orkut e no MSN, constatei que preciso conhecer gente! Conhecer em um sentido bem amplo, pois tenho muitos amigos e amigas virtuais, mas poucos desses se convertem em relacionamentos reais, poucos eu conheço.

Quando eu falo conhecer, não estou me referindo à concepção hebraico-bíblica da palavra conhecer (não me refiro a sexo ou relacionamento amoroso ou íntimo), mas refiro-me a ter um nível de amizade onde eu pelo menos saiba o que esperar do outro e o que o outro espera de mim.

Na religião encontramos muitas linhas teológicas e leituras hermenêuticas exclusivistas, as igrejas evangélicas se fecham ao mundo, o discurso é de guetho, a igreja se fecha para a sociedade: “não podemos nos relacionar com os ímpios, os mundanos” este é o discurso e a prática, mesmo que não haja o discurso (falando de forma geral).

Você que é cristão e está lendo-me, pense: Quantas pessoas de fé diferente a sua você conhece? E quantos destes que conhece você considera amigo? Você visitaria o terreiro de macumba daquele amigo que você tenta evangelizar? Ou o centro espírita?

Pois, precisamos conhecer gente! Conhecer as dificuldades de toda gente! A luta diária de toda gente! O processo de fé de toda gente! Só assim estaremos vivendo as facetas sociais do cristianismo, que é uma religião de doação do “eu” para o “outro”.

A minha fé não me faz melhor do que ninguém, minha comunhão com a Eclésia não isenta minha responsabilidade com a sociedade, não sou um “ET”. Eu preciso conhecer gente! Preciso conviver com gente! E gente é pluralidade! Gente é a imagem e semelhança de Deus! Nosso Deus é social! Não estou dizendo que Deus muda. Preste atenção na conversa!

Estou dizendo que nosso Deus é mais de uma, é uma sociedade plural aberta, precisamos assim também ser, estar aberto para a pluralidade sem mudar o que não for necessário mudar, preciso ser autêntico e deixar de confundir e confundir-se, na sociedade e a sociedade.

Depois retorno com esta discussão, a partir dos comentários de vocês… Mas, hoje tenho uma reação desta constatação. Vou de forma autêntica melhorar o nível dos meus relacionamentos, lutar para manter a justiça social e comunitária, respeitar a fé dos outros, deixar a hipocrisia e ser cristão de verdade, passar A Conhecer Gente!

Kalleu Natividade

domingo, 14 de março de 2010

Mensagem de Motivação – Filtro Solar de Pedro Bial

Cquote1.pngVocê quis dizer: Pedro Bilau?Cquote2.png
Google sobre Pedro Bial

Cquote1.pngVocê quis dizer: Pedro MiauCquote2.png
Google sobre Pedro Bial

Cquote1.png É claro que a hegemonia do ambiente político estimula a padronização das condições financeiras e administrativas exigidas. No mundo atual, a determinação clara de objetivos auxilia a preparação e a composição do sistema de formação de quadros que corresponde às necessidades. A nível organizacional, o surgimento do comércio virtual nos obriga à análise dos paradigmas corporativos. Por outro lado, a revolução dos costumes oferece uma interessante oportunidade para verificação dos índices pretendidos. Percebemos, cada vez mais, que o aumento do diálogo entre os diferentes setores produtivos cumpre um papel essencial na formulação do investimento em reciclagem técnica. O empenho em analisar o comprometimento entre as equipes desafia a capacidade de equalização das direções preferenciais no sentido do progresso.E é por isso que, com 55% dos votos, Naná, você está eliminada Cquote2.png
Pedro Bial

Cquote1.png Ouvir os pensamentos de Pedro Bial é como ler os versículos da Bíblia numa tarde de domingo. Cquote2.png
Irmã Mary Clarence sobre Pedro Bial

Cquote1.png Gracinha! Cquote2.png
Hebe Camargo sobre Pedro Bial

Cquote1.png Filtro Solar...Use Filtro Solar... Cquote2.png
Pedro Bial sobre Michael Jackson

Cquote1.png Filtro Solar é o car….!Cquote2.png
Dercy Gonçalves sobre usar filtro solar

Cquote1.png O som EMO é Pesaaaaaaaaaaaaaaaado Cquote2.png
Pedro Bial sobre Emo

Cquote1.png Big Brother Brasil é tão cultura quanto Guimarães Rosa Cquote2.png
Pedro Bial em momento intelectual e filosófico

Cquote1.png Se fosse tão inteligente, não tava apresentando Big Brother! Cquote2.png
Você sobre Pedro Bial

Cquote1.png ...um dos monstros sagrados do jornalismo nacional!! Cquote2.png
Faustão em seu programa sobre Pedro Bial

Cquote1.png Você é um gato. Existem vários outros negros bonitões. Cquote2.png
Pedro Bial sobre Airton (BBB7).

Cquote1.png Esses guerreiros!!! Cquote2.png
Pedro Bial sobre qualquer inútil.

Cquote1.png Você traiu o movimento dos programas merdinhas da Globo, véio! Cquote2.png
Dado Dollabella sobre Pedro Bial

Cquote1.png Em inglês é SunscreenCquote2.png
Algum idiota sobre o nome do poema para mostrar que sabe inglês

Cquote1.png Meu colega Bial foi profundamente feliz nas suas colocações!Cquote2.png
Seu Nonô sobre poema Filtro Solar de Pedro Bial

Cquote1.png Esta elucubração enternece e contrafaz nossa alma transpondo as parábolas que a vida nos cita!Cquote2.png
Lucas Barbosa sobre elucubração filosaicra de Pedro Bial em forma de Poema

Cquote1.png Isso mesmo, quando as coisas entortam os negoços todos, fica tudo coisado, daí… é sério… presta atenção! Precisamos de mensagens que venham… e… coisa… ai pronto! Tendeu?Cquote2.png
Alexandre sobre citação anterior

Cquote1.png Não entendi foi nada!Cquote2.png
Clécio sobre as duas citações anteriores

Cquote1.png Hã!!!!!! Cquote2.png
Rafael sobre as três citações anteriores

Cquote1.png Tô com sono! Cquote2.png
Júnior Farmacêutico sobre as citações

Cquote1.png Orraaaaaaa!!!! Cquote2.png
Reuel sobre o poema

Cquote1.png Professor, doutor, quer dizer pastor… Tô em crise! Cquote2.png
Luciana falando com D. Ágabo sobre citação anterior

Cquote1.png Uhu, hu, hu, hu, hu… Cquote2.png
Roberval sobre citação anterior

Cquote1.png Calma gente ele quis dizer glória a Deus! Cquote2.png
Lucas Barbosa sobre citação de Reuel

Cquote1.png Este poema é de motivação! Cquote2.png
Capitão Óbivio sobre o poema

Cquote1.png Na União Soviética, quem motiva o poema é VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre poemas de motivação

Enfim…

Filtro Solar
Texto, Video, Tradução e Poesia por Pedro Bial
Composição: Mary Schmich (Chicago Tribune)

 

Nunca deixem de usar filtro solar!
Se eu pudesse dar uma só dica sobre o futuro,seria esta: use filtro solar.Os benefícios a longo prazo do uso de filtro solar
estão provados e comprovados pela ciência;
já o resto de meus conselhos não tem outra base confiável além de minha própria experiência errante.
Mas agora eu vou compartilhar esses conselhos com vocês.
Aproveite bem, o máximo que puder, o poder e a beleza da juventude.
Ou, então, esquece... Você nunca vai entender mesmo o poder
e a beleza da juventude até que tenham se apagado.
Mas, pode crer, daqui a vinte anos, você vai evocar as suas fotos e
perceber de um jeito - que você nem desconfia hoje em dia
quantas tantas alternativas se lhe escancaravam à sua frente,
e como você realmente tava com tudo em cima.
Você não é tão gordo(a) quanto pensa!
Não se preocupe com o futuro.
Ou então preocupe-se, se quiser, mas saiba que pré-ocupação
é tão eficaz quanto mascar chiclete
para tentar resolver uma equação de álgebra.
As encrencas de verdade de sua vida tendem a vir de coisas que nunca
passaram pela sua cabeça preocupada, e te pegam no ponto fraco às quatro
da tarde de uma terça-feira modorrenta.
Todo dia enfrente pelo menos uma coisa que te meta medo de verdade.
Cante.
Não seja leviano com o coração dos outros.
Não ature gente de coração leviano.
Use fio dental.
Não perca tempo com inveja.
Às vezes se está por cima,
às vezes por baixo.
A peleja é longa e, no fim,
é só você contra você mesmo.
Não esqueça os elogios que receber.
Esqueça as ofensas.
Se conseguir isso, me ensine.
Guarde as antigas cartas de amor.
Jogue fora os extratos bancários velhos.
Estique-se.
Não se sinta culpado por não saber o que fazer da vida.
As pessoas mais interessantes que eu conheço não sabiam,
aos vinte e dois, o que queriam fazer da vida.
Alguns dos quarentões mais interessantes que conheço ainda não sabem.
Tome bastante cálcio.
Seja cuidadoso com os joelhos.
Você vai sentir falta deles.
Talvez você case, talvez não.
Talvez tenha filhos, talvez não.
Talvez se divorcie aos quarenta, talvez dance ciranda em suas bodas de diamante.
Faça o que fizer, não se auto-congratule demais, nem seja severo demais com você.
As suas escolhas tem sempre metade das chances de dar certo.
É assim pra todo mundo.
Desfrute de seu corpo.
Use-o de toda maneira que puder. Mesmo.
Não tenha medo de seu corpo ou do que as outras pessoas possam achar dele.
É o mais incrível instrumento que você jamais vai possuir.
Dance.
Mesmo que não tenha aonde além de seu próprio quarto.
Leia as instruções, mesmo que não vá segui-las depois.
Não leia revistas de beleza. Elas só vão fazer você se achar feio.
Dedique-se a conhecer os seus pais.
É impossível prever quando eles terão ido embora, de vez.
Seja legal com seus irmãos. Eles são a melhor ponte com o seu passado
e possivelmente quem vai sempre mesmo te apoiar no futuro.
Entenda que amigos vão e vem, mas nunca abra mão de uns poucos e bons.
Esforce-se de verdade para diminuir as distâncias geográficas
e de estilos de vida, porque quanto mais velho você ficar,
mais você vai precisar das pessoas que conheceu quando jovem.
More uma vez em Nova York, mas vá embora antes de endurecer.
More uma vez no Havaí, mas se mande antes de amolecer.
Viaje.
Aceite certas verdades inescapáveis:
Os preços vão subir. Os políticos vão saracotear.
Você, também, vai envelhecer.
E quando isso acontecer, você vai fantasiar que quando era jovem,
os preços eram razoáveis, os políticos eram decentes,
e as crianças, respeitavam os mais velhos.
Respeite os mais velhos.
E não espere que ninguém segure a sua barra.
Talvez você arrume uma boa aposentadoria privada.
Talvez case com um bom partido.
Mas não esqueça que um dos dois pode de repente acabar.
Não mexa demais nos cabelos senão quando você chegar aos quarenta
vai aparentar oitenta e cinco.
Cuidado com os conselhos que comprar,
mas seja paciente com aqueles que os oferecem.
Conselho é uma forma de nostalgia.
Compartilhar conselhos é um jeito de pescar o passado do lixo, esfregá-lo,
repintar as partes feias e reciclar tudo por mais do que vale.
Mas no filtro solar, acredite!

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget